Artigos

Os perigos das cirurgias gástricas para emagrecer

Os perigos das cirurgias gástricas para emagrecer - Clínica Benessere

As cirurgias gástricas são consideradas algumas das grandes descobertas da medicina moderna, para o tratamento de condições relacionadas ao excesso de peso. Mesmo com todo o sucesso e cada vez mais adeptos, as cirurgias gástricas podem estar relacionadas a maiores riscos de vida, se realizadas por profissionais não capacitados e, principalmente, em pacientes sem indicação.

Nesse artigo discutiremos um pouco mais sobre as cirurgias plásticas, suas vantagens, seus riscos e quais são as alternativas existentes para quem quer emagrecer com saúde.

Tipos de Cirurgias Gástricas

Existem vários tipos de cirurgias gástricas que foram desenvolvidas por especialistas nesse tipo de tratamento. Cada uma tem uma indicação específica e a escolha do método deve ser feito pelo profissional, de acordo com o perfil do paciente. Abaixo apresentamos resumidamente cada uma delas:

Banda gástrica

Esse foi um dos primeiros tipos de procedimentos realizados na região gástrica com o intuito de controlar a ingestão de alimentos. A banda gástrica consiste no posicionamento de um anel no estômago, diminuindo esse órgão de tamanho e dificultando a ingestão de alimentos pelo paciente.

É um procedimento menos invasivo e possivelmente reversível, especialmente em casos de complicação.

Bypass gástrico

O Bypass gástrico é o método cirúrgico mais popular quando o assunto são cirurgias bariátricas. Ele consiste na retirada de uma parte do estômago e conexão com o intestino com a parte restante, deixando pouco espaço para a comida ingerida e também um caminho mais curto de absorção, dificultando a ingestão de calorias.

Seu resultado é eficiente no controle de peso, mas essa é uma cirurgia bastante invasiva e tem recuperação mais lenta.

Gastrectomia vertical

Esse tipo de cirurgia, também invasiva, na região do estômago, consiste na retirada da parte do estômago, mas mantendo sua conexão normal ao intestino. Dessa maneira, a absorção não é prejudicada, mas sim apenas a ingestão de volume de alimentos do paciente.

Apesar de invasiva, esse é um procedimento mais seguro que o Bypass, mas com perda de peso mais lenta.

Derivação biliopancreática

Nesse tipo de cirurgia é retirado não apenas uma parte do estômago, como também boa parte do intestino delgado do paciente, onde ocorre a absorção de calorias e nutrientes. Dessa maneira, com uma deficiência na absorção, o paciente perde peso de maneira mais rápida.

Vantagens das cirurgias gástricas

A principal vantagem das cirurgias gástricas é, sem sombra de dúvidas, a perda de peso rápida, garantida e eficiente. Esse controle do peso, entretanto, pode trazer outros benefícios associados a ele, como o controle da hipertensão, a melhora do funcionamento do coração, do sistema respiratório, dos níveis de glicose e gordura no sangue.

Desvantagens das cirurgias gástricas

Passar por um procedimento cirúrgico sempre significa estar exposto a algum tipo de risco, afinal, os procedimentos são invasivos e podem expor o organismo a algum cenário considerado não natural para ele.

Os principais riscos de uma cirurgia gástrica feita por um profissional não qualificado – ou em paciente sem indicação clínica – são:

  • Sangramento espontâneo no local operado;
  • Desenvolvimento de fístulas;
  • Vômitos e diarreia;
  • Má absorção de nutrientes e desnutrição;
  • Embolia pulmonar.

Emagreça sem cirurgia com a nutrologia

Para emagrecer sem ter que colocar sua saúde em risco, a melhor maneira é mudar o jeito como nos alimentamos, criando uma nova relação com os alimentos. Um profissional da nutrologia pode auxiliar esse paciente a reencontrar o caminho certo, sem sacrifícios, obedecendo seus hábitos alimentares e recuperando a saúde sem riscos.

Que tal marcar sua primeira consulta com um nutrologista para emagrecer?