Artigos

Chip da Beleza: nova alternativa para emagrecer

Chip da Beleza: nova alternativa para emagrecer

A busca pela forma física ideal faz com que o mercado da saúde sempre ofereça alternativas cada vez mais eficientes e seguras para os pacientes. As mulheres, que são a maior parte do público interessado em novas técnicas de controle de peso e emagrecimento, são também as que mais sofrem com os efeitos da idade e da alta ingestão de calorias no corpo: por acumularem gordura com maior facilidade do que os homens, elas tem maior tendência a desenvolver alterações estéticas relacionadas com o excesso de peso.

Exatamente por isso é que o mercado está sempre procurando novas alternativas para a mulher quando o assunto é emagrecer. A nova solução apresentada por especialistas é o Chip da Beleza. Você já ouviu falar dele?

O que é o chip da beleza?

Chip da beleza é o nome dado ao modelo de anticoncepcional desenvolvido pelo endocrinologista Elsimar Coutinho, que foi o precursor da técnica no Brasil. Estes medicamentos são colocados em pequenos tubos de silicone e podem ser feitos de seis tipos de hormônios – testosterona, progesterona, elcometrina, nesterone, gestrinona e estradiol – que são aplicados diretamente no organismo da mulher e, por isso recebem o nome de chip. A aplicação é feita nas nádegas e o efeito anticoncepcional pode ter ação que dura até um ano.

Apesar de sua utilização ser, inicialmente, focada em tratamentos de controle de natalidade, atualmente muitas mulheres procuram a aplicação do chip como uma solução para aspectos estéticos e também para reposição hormonal na menopausa.

Quais são os benefícios desse chip?

Além de auxiliar no controle dos sintomas naturais do período menstrual – como fluxo sanguíneo intenso, TPM, endometriose, desenvolvimento de miomas e quadros de anemia – o chip apresenta vários outros benefícios que são interessantes para o organismo feminino.

Como é uma dosagem hormonal, ele pode influenciar no aumento do desejo sexual e também melhoram o aspecto visual da pele e cabelo. Mas o que mais chama a atenção das mulheres é o aumento da disposição para praticar atividades físicas e a facilidade para aumentar a definição muscular e, é claro, perder peso. Esses benefícios também refletem na redução de celulite e gorduras localizadas, além do aumento da massa magra.

Existem efeitos colaterais?

Assim como qualquer outro tratamento hormonal, o chip da beleza pode apresentar alguns efeitos colaterais após a sua aplicação. Entretanto, a grande maioria deles é contornável e, caso se tornem mais graves, são imediatamente solucionados com a interrupção do tratamento.

Alguns dos efeitos colaterais observados são o aumento da oleosidade da pele e cabelo, além de uma pequena mudança no tom de voz.

Quem pode utilizar esse chip?

Qualquer mulher que é candidata a um tratamento hormonal para controle de natalidade pode, naturalmente, aplicar este chip. A avaliação do médico, entretanto, é essencial para avaliar possíveis efeitos colaterais que podem se desenvolver em cada paciente, afinal, cada organismo reage de maneira diferente ao mesmo tratamento. Portanto, para as mulheres que desejam perder peso de maneira mais eficiente, o chip pode ser uma interessante opção.

Para mulheres com indicações médicas, como menstruação muito volumosa, enxaqueca, cólica, endometrioses, miomas e até menopausa, o uso do chip é ainda mais recomendado para auxiliar no controle desses sintomas. Basta determinar uma dose com quantidade individualizada para garantir a segurança do tratamento.

Ficou interessado em saber mais sobre o assunto? Entre em contato com a gente e marque uma consulta!